Blumenau 4


Blumenau me surpreendeu em diversos aspectos, positiva e negativamente.

Todas as estradas de Santa Catarina exibem paisagens belas.

Logo na entrada da cidade visitei o Museu de Ecologia Fritz Müller. Fui muito bem atendido pela Marina, ela me contou sobre o cientista que estudou Mimetismo e trocou diversas cartas com Charles Darwin. Seu nome foi citado 17 vezes no livro A origem das espécies.

Cheguei ao Centro no final da tarde e o trânsito estava bem caótico. As ruas estreitas, margeando o Rio Itajaí Açu e quase sempre com ciclovias em paralelo, sofrem com o excesso de veículos.

Um deles quase encostou na minha bike e o motorista perguntou: É volta ao mundo mesmo?

Paramos para conversar. O César e sua esposa Mayara, que segurava a cadelinha Vodka no colo, são muito amistosos. São ciclistas e após alguns minutos de prosa me ofereceram um leito. Acabei dormindo no apto deles. Pessoas íntegras e gentis. Que ótimo cartão de visitas, Blumenau 😃

Na manhã seguinte me despedi e fui caçar um lugar para trabalhar. Há diversos pontos na cidade com wifi livre, achei ótimo.

Aqui a maioria dos motoristas não para quando alguém precisa atravessar na faixa de pedestres. Também achei muito alta a velocidade dos carros. Sempre digo: se quer chegar mais cedo, saia mais cedo.

Após o trabalho inicial, fui explorar um pouco a cidade. Conheci o Museu da Água, onde há um mirante.

Blumenau e toda a região do Vale do Itajaí sofrem com enchentes. A pior delas ocorreu em 2008, causou mortes e deixou a cidade num cenário de calamidade.

Pedalando pela rua fui novamente abordado: Around the world, my friend? Era o Franco, um alemão que leciona inglês. Pelamos no Parque Ramiro Ruediger, um local muito bonito e localizado bem próximo à Vila Germânica – onde ocorre a tão conhecida festa em Outubro. Rapaz gente boa, com ótimas ideias e que gosta demais de futebol. Foi assistir Alemanha x Polônia, que acabou no 0 a 0.

Franco

Franco

Por fim, consegui contato com a Georgia, que seria a minha host através do CouchSurfing. Ela é muito batalhadora, sincera e adora animais.

Após a noite de sono parti rumo ao próximo destino: Timbó!

Até a próxima, Blumenau.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 thoughts on “Blumenau